Evento

05 de Outubro de 2018
 Como introduzir o linho/ linhaça na nossa alimentação?

Agora que você conhece alguns dos benefícios que as sementes de linho trazem à sua saúde, vamos ver como pode incorporá-las na sua alimentação.

Dependendo do seu objetivo, você necessitará de escolher o método de preparação mais adequado para consumi-las, porque se você as ingerir inteiras, sem triturar nem demolhar, elas poderão passar pelos intestinos sem se digerirem corretamente e você não obterá todos os seus benefícios.

 

1.- Para beneficiar de todos os seus nutrientes:

Se tivermos boa saúde e apenas queremos beneficiar de todas as suas propriedades, será suficiente triturá-las para absorver corretamente todos os seus nutrientes e especialmente os seus ácidos gordos.

Para trtiturá-las, você pode usar um moedor de café e moer diariamente a quantidade que vai consumir ou introduzir o linho já moído numa jarra de vidro durante vários dias e guardá-lo no frigorífico. Lembre-se de que as sementes trituradas começam a oxidar, por isso, não prepare demasiadas.

Uma vez trituradas, você pode polvilhá-las nos seus cremes de cereais no pequeno-almoço. Nas suas refeições ou jantares, adicione-as aos cremes e sopas de vegetais ou salpique-as nas suas saladas.

 

2.- Como laxante:

Se o que queremos é um fornecimento extra de fibra para nos ajudar a melhorar o nosso trânsito intestinal, podemos deixá-las de molho em água durante toda a noite e, de manhã, ingeri-las mastigando-as bem. A imersão permite que a mucilagem seja ativada, obtendo uma mistura levemente gelatinosa que terá um efeito laxante.

Se as ingerimos assim, sem triturar, você irá beneficiar principalmente do conteúdo de fibra e mucilagem e não tanto de outros nutrientes que não podem ser digeridos adequadamente sem a devida mastigação.

Outra opção interessante é triturá-las antes de colocá-las de molho e ingerir tudo pela manhã.

 

 

3.- Como prebiótico, para melhorar a sua saúde intestinal:

Se o que procuramos é especialmente extrair a mucilagem para que sirvam como prebióticos alimentando a nossa microbiota, podemos colocá-las numa panela com água na proporção de 1 litro por 1 colher de sopa de sementes e levamos a ferver, deixando cozinhar em lume baixo durante 10 minutos.

Deixamos que repousem por mais 10 minutos e de seguida coamos separando as sementes e reservamos a parte líquida que iremos beber ao longo do dia.

O líquido obtido estará cheio de mucilagens que ajudarão a reduzir a inflamação intestinal e a irritação ao nível do estômago, melhorando as membranas mucosas e evitando assim a parte fibrosa da semente, que pode ser irritante.

 

 

 

 

 

 

 

 

4.- Para vegans, como substituto do ovo:

Se você é vegan e quer fazer bolos e pão esponjoso, pode preparar um "ovo vegano" com as sementes de linho.

Para fazer o ovo vegan, triture 1 c.s. de sementes de linho e deixe de molho em 3 c.s. de água. Misture bem para que os ingredientes sejam integrados e deixe descansar durante cerca de 15 minutos até que a mistura fique com uma consistência pegajosa.

Incorpore-a nos seus cozinhados para ganhar esponjosidade.

 

5.- Como tempero para as suas saladas:

Uma opção muito prática para incorporar o linho é usá-lo na forma de óleo. Neste caso, e porque a sua oxidação é maior quando a semente é processada, é importante que a garrafa na qual ela é armazenada não seja translúcida e convém que seja armazenada no frigorífico.

 

 

 

Truque:

Se você não quiser moer as suas sementes diariamente, pode moê-las para duas semanas e guardá-las num recipiente no congelador. Como as sementes não contêm água, elas não congelam e estarão sempre soltas e frescas para o seu consumo.

Ver todos os eventos

Outros Eventos


Tem alguma dúvida? Contate-nos


RECEITAS

NOTíCIAS